Category Archives: Classic Rock

Desejos Vãos

Posted on by

8 thoughts on “ Desejos Vãos

  1. Nov 11,  · DESEJOS VÃOS Eu queria ser o Mar de altivo porte Que ri e canta, a vastidão imensa! Eu queria ser a Pedra que não pensa, A pedra do caminho rude e forte! Eu queria ser o Sol, a luz intensa, O bem do que é humilde e não tem sorte! Eu queria ser a árvore tosca e densa Que ri do mundo vão e até da morte! Mas o Mar também chora de tristeza.
  2. Watch the video for Desejos Vãos from Mariza's Transparente for free, and see the artwork, lyrics and similar artists.
  3. No terceiro grupo estão os desejos "vãos", nascidos das "vãs opiniões dos homens", que são os desejos ligados à obtenção de riqueza, poder, honras, etc. Para o filósofo do jardim, somente os desejos e prazeres do primeiro grupo são sempre plenamente satisfeitos, pois têm por natureza um limite preciso que consiste na eliminação da dor.
  4. Desejos Vãos. (Florbela Espanca) Eu queria ser o Mar de altivo porte Que ri e canta a vastidão imensa! Eu queria ser a pedra que não pensa, A pedra do caminho rude e forte! Eu queria ser o Sol, a luz imensa, O bom do que é humilde e não tem sorte! Eu queria ser a árvore tosca e densa Que ri do mundo vão e até da morte!
  5. Desejos vãos. Eu queria ser o Mar de altivo porte. Que ri e canta, a vastidão imensa! Eu queria ser a Pedra que não pensa, A pedra do caminho, rude e forte! Eu queria ser o Sol, a luz intensa, O bem do que é humilde e não tem sorte! Eu queria ser o árvore tosca e densa.
  6. "Desejos Vãos" – Poema de Florbela Espanca. UniPlanet em setembro 24, Cultura, Música, Poesia, Eu queria ser o Mar de altivo porte / Que ri e canta, a vastidão imensa! / Eu queria ser a Pedra que não pensa, / A pedra do caminho, rude e forte!
  7. 68 SOUSA, Clenilson Miranda de. “Desejos vãos”, de Florbela Espanca: breve análise semântica. In: ANAIS do IV Colóquio de Letras, realizado nos dias 1, 2 e 3 de fev. de , na UFPA, Campus Universitário do Marajó - Breves. ISSN: movimento chegando até mesmo a ser chamada de literatura alienada, isso porque a Europa naquela.
  8. Desejos Vãos (Florbela Espanca / Tiago Machado) Eu queria ser o mar do altivo porte Que ri e canta, a vastidão imensa! Eu queria ser a pedra que pensa, A pedra do caminho, rude e forte Eu queria ser o sol, a luz intensa, O bem do que é humilde e naõ tem sorte! Eu queria ser a árvore tosca e densa Que ri do mundo vão e até da morte!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *